Reforma

abril 20, 2011 at 2:30 am (Uncategorized)

Porque toda casa precisa. Mesmo que esta seja oficina do diabo.

-(—- Reforma

Nós vivemos em mundo
Onde a sinceridade só nos machuca
Cruel e nociva, mas pelo menos honesta
E só nos faz pensar em deixarmos de ser
Deixarmos de ver
Voltar no tempo e reconstruir nossa história
Nossa ignorância
Nossa esperança
Nossa inocência
Para só então voltarmos a sorrir
E nos maravilharmos com o bem que aquele mal nos causou

—-)-

Musa. DCLXVI

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Estrangeiro

abril 18, 2011 at 1:35 am (Negativa, Reflexiva)

Países. Pessoas. Diplomacia.

-(— Estrangeiro

Me encontro, vos encontro
Onde estamos eu não sei
O que vou, não sei se vou,
Fazer, errar, quebrar a lei

Nos encontro no reflexo
Abraçados ou guerreando
Quero luta, quero paz
Sem pensar, nos machucando

Pego o pó, nos arrumamos
Eu me drogo, vocês maqueiam
Disfarçamos realidade
Explodimos as barreiras

Eu me mato em angústia
Vocês assentem com louvor
Não derramam uma lágrima
Não dividem minha dor

Vou deitar em minha cama
E pegar meu violão
Escrever como odeio
Essa triste solidão

—-)-

Musa. DCLXVI

Link permanente Deixe um comentário

Mãe

abril 12, 2011 at 2:00 am (Positiva)

Aniversário da minha mãe, achei que seria interessante postar algo que escrevi há algum tempo em sua homenagem. Um dia ainda mostro pra ela. (=

-(—- Mãe

Da janela via os carros passando
Muitas pessoas, muitos mundos
Diversas existências, muitas quais a nossa não altera
Como se a minha fosse também sua

Estranho como você pode mudar tanto
Ainda sim sem se mudar em nada
Não saber ter valor
Aquela etiqueta que todos outros tem te caiu
E você está pouco se fodendo pra ela

Em algumas coisas somos iguais
Não posso falar que é idolatria eu ter aprendido contigo
Se fosse, não haveriam conflitos e discussões
É bom saber que te tenho pra brigar comigo
Pois é imensurável o amor que sinto por você

—-)-

Musa. DCLXVI

Link permanente Deixe um comentário