Anjos

janeiro 26, 2012 at 8:01 am (Neutra)

Tão simples. Tão puro.

-(—- Anjos

Tenho coisas a dizer
Sobre tuas asas
A respeito de nós
Acerca dos solitários

Ao ver-te pela segunda vez
Nunca mais quis te enaltecer
Pus-te aquém da minha realidade
O além que podes chegar

Eis que fostes a única
A possuir-me por dentro com um abraço
Enquanto sirvo minhas mentiras
Para mim, para todos

E sei do quanto nos isolamos
Do quanto queremos fazer falta
Quando nos resta apenas a ilusão
Só podemos fechar os olhos e voar

—-)-

Musa. DCLXVI

Link permanente Deixe um comentário

Falsificadores

janeiro 11, 2012 at 4:54 am (Negativa, Neutra)

É o que acontece quando nos calamos perante um sentimento que grita dentro de nós.

-(—- Falsificadores

A gente não sabe o que fazer
Sempre acha, nunca reconhece
Navalha-se a cada piscar
Orgulha-se de nunca ceder

A gente não sabe se expressar
Sempre esconde, nunca expõe
Enquanto o coração se consome
Solta soluços à luz do luar

A gente não sabe definir
Sempre enrola, nunca explica
Deprime-se sozinho
E espera o sono vir

A gente não sabe pedir
Sempre faz charme, nunca retribui
Não espera e quer mais
Sente o corpo todo tinir

A gente não sabe lidar
Sempre se preocupa, nunca demonstra
Não quer ouvir o sussurro
Não tem coragem de abraçar

A gente sabe estar
A gente sabe assistir
A gente sabe enganar
A gente sabe sorrir
A gente sabe calar
A gente sabe fingir

E como sabemos fingir…

—-)-

Musa. DCLXVI

Link permanente Deixe um comentário