Olhos Mortos

março 14, 2012 at 2:10 am (Uncategorized)

Pink Floyd, cigarro e preocupações.

-(—- Olhos Mortos

A brisa bate indiferente
Fria nesta noite de verão
Olhos mortos olhando o nada
Estou sozinho

A sensação de solidão
Sempre senti algo, mesmo acompanhado
Cortar as asas e voltar a me bastar
Não achei que fosse precisar de novo

Ouço gritos e vejo sombras
Tem alguém aí pensando em mim?
Aposto em energias ruins
Sinto as cartas do mago, do homem enforcado e da morte
Pregadas em minha face
Debochando de minha sorte

Acredito no destino
Como acredito em tornar tudo bom com um sorriso
Não adianta se choro por dentro
Enterrei a esperança com minha felicidade temporária
Estou sozinho

Esta morte dos meus ídolos
Transformação de mim no meu alter ego
Criação de uma mente pouco acostumada a aceitação
Um carinho viria a calhar, até eu me enjoar
E descartar como a agulha do meu calmante

Agora é hora de ir
Ter o meu tempo para mim mesmo
Procurar um abraço que seja meu
Que eu não recuse ou faça por fazer
Eu preciso é saber lidar com o que me faz bem
Sem achar que isso me torna mais fraco
Libertar as correntes que me mostram altivo
E aceitar que não preciso estar sozinho

—-)-

Musa. DCLXVI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: